Histórico

1929 – É construída a casa em estilo modernista, o terceiro imóvel da cidade de São Paulo a abandonar os adornos e apresentar um visual limpo e com linhas retas, levando a assinatura do arquiteto Gregori Warchavchik

1963 – A casa, por ser confortável e prática, com um jardim ornamentado com árvores e plantas da flora brasileira, chama a atenção de Aúthos Pagano, que a compra

1976 – Depois de 13 anos no endereço no Alto da Lapa, falece Aúthos Pagano

1978 – Descoberto valor arquitetônico e histórico da casa, ela passa a ser protegida por Lei como exemplar representativo da Arquitetura Contemporânea do Brasil

1982 – O acervo e toda mobília original da casa é doado à Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo. No dia 11 de maio é inaugurado o Centro Cultural e de Estudos Superiores Aúthos Pagano, na casa onde ele viveu por 13 anos, à Rua Tomé de Souza, 997

2000 – É realizado o primeiro Café Filosófico no espaço, evento que aconteceu no Centro Cultural regularmente durante dez anos

2004 – Em novembro, o espaço passa a ser administrado pela Associação Paulista dos Amigos da Arte (APAA)

2005 – Uma nova programação cultural é inserida no Centro Cultural e de Estudos Superiores

2006 – Têm início as oficinas do Conversa com Verso

2007 – É formado o Coral Aúthos Pagano

2008 – Têm início as aulas de teatro nos períodos matutino e vespertino, atendendo a crianças e adolescentes

2009 – É inaugurada a oficina semanal de Biodança

2010 – As aulas de teatro ganham curso noturno e a participação de adultos

2012 – O Instituto Pensarte passa a ser o responsável pela administração e manutenção do Centro Cultural Aúthos Pagano

2017 – A SP Leituras passa a administrar o Centro Cultural Aúthos Pagano